[Divulgação de Nacionais] Manual de Sobrevivência das Groupies

Olá pessoas!!! Como estão?!

Bem, nossa coluna de divulgação de nacionais está de volta a ativa. Minha intenção é postar todos os dias a indicação de um livro do Wattpad, Amazon, Sweek, etc. Espero que gostem!!!



MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA DAS GROUPIESTítulo: Manual de Sobrevivência das Groupies 

Autor(a): Rosie Monterey e Penelope Santiago

Gênero: Ficção Geral

Sinopse: O amor pela música uniria qualquer coisa. E o mesmo amor também poderia destruir qualquer coisa que mantivesse um coração batendo. Ninguém nunca soube dizer o que poderia acontecer depois; nem mesmo as quatro garotas que se conheceram por acaso ou aqueles garotos recém-chegados que perpetuavam o lirismo agressivo de algumas daquelas bandas famosas mundialmente que se recusavam a deixar o topo. O ano era de 1972. O avalanche de batons vermelhos, coturnos, cigarros e solos de guitarra nunca pareceram tão convidativos. A revolução começa aqui. Estejam cientes de que nenhuma boa ação permanece impune. Continuar lendo

Anúncios

[Resenha] Destino “Matched” | Ally Condie

Resultado de imagem para resenha destino ally condieTítulo: Destino

Autor(a): Ally Condie

Editora: Suma de Letras

Páginas: 240

Classificação: Design sem nome (1)

Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander – bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.



Destino conta a história de Cassia. Uma garota que vive em uma sociedade que possui o controle de tudo – desde o que você veste ao que come no café da manhã. Como toda garota que completa 17 anos a protagonista está ansiosa para o banquete que definirá o rumo de sua vida amorosa, o Banquete do Par. Continuar lendo

Resenha do Livro: O Último Adeus

Título Original: The Last Time We Say Goodbye
Autora: Cynthia Hand
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Páginas: 352

 

 

Sinopse:

O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz.
O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante.
O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes.
A História:
O livro relata a história de Lex, que perdeu seu irmão, com 18 anos de idade; ela tenta lidar com o luto e entender as causas que levaram o seu irmão a cometer suicídio. Popular na escola, atleta do time e com uma linda namorada, Tyler não aparentava estar infeliz, porém, conseguiu planejar sua morte nos mínimos detalhes, deixando apenas um único recado. “Desculpa mãe, mas eu estava muito vazio.
Seguindo a orientação do seu psicólogo, Lex passa a escrever em um diário sobre o Tyler. A ideia é escrever as primeiras e últimas coisas relacionadas à ele, mas ela começa a perceber que não é tão fácil assim se lembrar das coisas, ainda mais após a morte dele. Ela acredita estar esquecendo tudo relacionado ao Ty, que suas lembranças dele estão sumindo e que em breve ela não se lembrará de mais nada sobre ele, o que aumenta ainda mais seu sofrimento. Ela sente como se houvesse um buraco dentro do seu peito que se abre do nada em momentos aleatórios do dia e rapidamente se fecha novamente (e você sente o mesmo buraco abrindo em seu peito também). E não somente isso, ela sente como tivesse desperdiçado tantas oportunidades de estar com o seu irmão, de dizer à ele o quanto ela o amava. Ela está atormentada por não se lembrar das últimas palavras que disse para o seu irmão. E além disso, ela está guardando um segredo que ainda não teve coragem de revelar para ninguém.
Opinião:
A narrativa de Lex é bem interessante, entre o cotidiano e o diário que escreve a pedido de seu terapeuta. Aos olhos da garota nerd, vemos como ela se sente pela morte do irmão mais novo. A escrita é leve, chegando às vezes a ter um tom poético. A autora tem uma forma direta e enxuta de narrar os acontecimentos, e a história nunca fica parada, com acontecimentos bem amarrados e pertinentes à trama.
Me identifiquei com muitas das formas de pensar de Lex, discordei de muitas outras. Todos os personagens são importantes na história para o crescimento de Lex, todos acrescentam algo de relevante pra trama, desencadeando inúmeros acontecimentos.
O final é aberto, de certa forma, já que os pontos principais são cravados, mas o futuro dos personagens fica a cargo do leitor de imaginar, e algumas questões do livros permanecem como dúvidas, o que pode agradar ou desagradar.
A depressão ainda é um dos tabus da nossa sociedade. Vista por muitas vezes, como apenas uma fase, como um tipo de frescura, quando confrontados com os reais sintomas da doença, percebemos o quanto estamos próximos dela. Estamos de olhos vendados e tão desinformados ao ponto de não conseguirmos perceber quando alguém precisa de ajuda. Lex se sentiu assim em relação ao irmão. É normal as pessoas se sentirem impotentes em relação ao suicídio, é algo que foge totalmente do nosso controle.
O livro é  bem escrito, passa uma bela mensagem, é inspirador, mesmo que seja impossível não soltar algumas lágrimas. Ao mesmo tempo, não é pesado, nem se torna algo como auto-ajuda. É uma ficção, onde os personagens são fictícios, assim como sua história. Mas que retrata muito bem a realidade. Recomendo muito esse lindo livro.
Então é isso galerinha, boa leitura e até a próxima! Beijinhos…

Cinco Capas De Explodir A Mente

Outro dia estava navegando na internet em busca de inspiração, e nada melhor do que dá uma olhada em capas de livro para brotar uma grande ideia não é mesmo? Até que eu vi uma capa que explodiu minha mente, a capa simplesmente se movimentava. Eu fiquei tipo @.@ eu preciso encontrar mais capas dessas. E eu escolhi cinco das capas animadas mais bonitas que encontrei durante essa minha jornada.

The Broken Hearted
Observem só a composição dessa capa, muito bem elaborada, eu gosto muito de capa com cores fortes, e esse rosa em meio a fotografia sem cor atrás e esse coração se movimentando no meio, nossa, em disparada essa é minha capa favorita dessas animadas
The-Brokenhearted-by-Amelia-Kahaney-animated-book-cover

Continuar lendo

[Resenha] Quilômetro Cinza e Outros Contos de Cabeça | Rob Camilotti

Olá pessoas! Como estão?

Para hoje temos a resenha do e-book Quilômetro Cinza e Outros Contos de Cabeça, do autor Rob Camilotti. Espero que gostem!!!



Título: Quilômetro Cinza e Outros Contos de Cabeça

Autor: Rob Camilotti

Editora: Independente

Páginas: 106

Classificação: Design sem nome (2)

Sinopse: Não se engane, é só nos contos que um simples relato ganha ares de aparição e de brevidade, é só através deles que se pode dizer muito, falar do que é mais essencial valendo-se de poucas palavras, que se pode testemunhar ao infinito a beleza do instante. Em cada um desses dezesseis contos, você tem o melhor da narrativa contada, o impossível tornado verossímil graças ao milagre da imaginação em cumplicidade com a boa técnica da literatura. Em cada um desses dezesseis contos, temos personagens ricos com os quais nos envolvemos e nos surpreendemos a cada página, além de reflexões e histórias incríveis que, podem ter certeza, nunca sairão do imaginário do mais cético e racional dos leitores.



O livro Quilômetro Cinza e Outros Contos de Cabeça contem 16 contos que fazem o leitor se transportar para ambientes tensos, misteriosos e novos capazes de revirar nossa mente com os acontecimentos narrados. Continuar lendo

O Que é uma Lista de erros?

o-livro_3591_1024x768Estando agora nos últimos capítulos do A Sociedade Secreta dos Guardiões – O Conto da Bruxa, eu notei que muitas vezes nós mesmo conseguimos identificar quando algo adicionado na nossa história ficou falho ou que simplesmente não colou. Saber se auto criticar e aceitar que algo dentro do seu livro pode ficar ainda melhor muitas vezes não é fácil. Mas sempre tenha em mente que mudanças são necessárias para uma evolução.

Sem eu ao menos perceber, eu fiz anotações sobre partes do meu livro que não gostei, ou que eu poderia refazer, e vou compartilhar com vocês como isso funciona.

Diferente de muitos autores, durante a escrita do meu original, eu fujo de ficar refazendo capítulos ou mudando coisas dentro do livro, por que além de levar o dobro do tempo, eu tenho consciência que a vez de fazer essas revisões é bem depois do fim da obra, para que eu tenha uma visão mais ampla da obra. Consequentemente eu acabei criando uma lista de erros, sem ao menos notar, são vários pontos dentro da narrativa que eu achei meio falha, coisas que eu sei que podem ficar melhor. Continuar lendo

A Excessiva busca por Dopamina

projetoContinuando os artigos do setembro amarelo, vamos falar um pouco sobre um assunto um tanto delicado. Sabemos muito bem que no mundo em que vivemos, nós nunca somos totalmente felizes completamente, pois sempre tem problemas e mais problemas. Procurar um escape para essa incessante rotina é muito comum, sair com amigos, ir à uma festa, ir ao cinema são coisas que desempenham esse papel muito bem, mas, quando o motivo da nossa vida se torna uma incessante busca por dopamina, algo não está certo.

Dopamina é o responsável pelo sentimento de recompensa e motivação dentro do nosso cérebro. Quando fazemos o que gostamos, nosso cérebro libera a dopamina, nos trazendo um sentimento de contentamento e realização. Muitas pessoas usam isso como um escape do que está passando e sentindo, como uma forma de sufocar seus sentimentos. Isso pode ser considerado um quadro de depressão ou tendência à depressão também.

Essa busca por contentamento pode ocorrer de várias maneiras, a pessoa pode simplesmente viver em festas e baladas. Fazer consumo excessivo de bebidas alcoólicas, algum uso de drogas, comer muito sem necessidade. Mas é importante lembrar que esses meios estão bem longes de serem uma cura para todos os problemas, muito pelo contrário, acaba prejudicando mais a pessoa em questão.

A depressão é o hospede indesejável que querendo ou não muitas vezes chega para ficar, e ele é espaçoso, então sempre fique atento. Depressão é coisa séria e deve ser tratada assim que descoberta, sempre fique atento aos sinais, pois muitas vezes as pessoas simplesmente ignoram os sinais