Resenha do Filme: A Viagem de Chihiro

Oi amigos, hoje resolvi trazer para vocês um dos meus filmes preferidos, espero que gostem assim como eu…

Viagem de Chihiro

Autor:Hayo Miyazaki.

Diretor: Hayo Miyazaki.

Exibição Original: 20 de Julho de 2001.

Exibição Brasileira: 2002.

Gênero: Aventura, Fantasia.

 

Sinopse:

” Chihiro é uma garota mimada e voluntariosa, que sê ve numa situação infeliz quando seus pais anunciam a mudança para uma cidade do interior, obrigando-a a abandonar seus amigos e a escola que tanto gostava. Durante a viagem, eles se perdem, e vão parar em outro mundo, o mundo dos deuses. Chihiro agora deverá amadurecer, se quiser salvar seus pais e voltar a ver seu mundo.”___ Fonte: Studio Ghibli Brasil.

 

 

A História:

 O Filme conta a história de uma menininha que viaja com os pais, a família está de mudança, mas ela não se mostra feliz, muito pelo contrário, está zangada e contrariada por ter deixado a casa antiga, de repente o pai se perde e pega um atalho. Admirados com a beleza do lugar, descem do carro para verificar onde estão e mostram-se fascinados com a paisagem. Caminham pelo verde quando encontram um túnel e decidem atravessá-lo.

Assim que atravessam, os pais se distanciam da garota e deslumbram-se com o cheiro, as luzes da cidade e com a abundância de comida exposta. Não resistindo, eles começam a comer, várias vezes foram advertidos pela filha que temia o pior. Ela implora para que eles voltem, mas estão seduzidos demais, fartando-se com guloseimas diversas e apetitosas, expostas em uma espécie de fast food. Chihiro perde-se tentando observar o lugar onde estava.

Quando encontra os pais, eles se transformaram em porcos, animais gordos que se labuzam com os alimentos, então Chihiro se encontra sozinha e tendo a missão de salvar os pais. Com o passar do filme, Chihiro encontra amigos e “inimigos”…

 

Opinião:

Sou suspeita para falar sobre esse filme, marcou a minha infancia; e até hoje sempre que posso revejo.

A viagem de Chihiro é um filme muito singular, capaz de te emocionar com os pequenos detalhes, os personagens do filme são muito bons, todos eles representando algum sentido de vivência, como a salvação, a ganância, a falta de personalidade e afins,  e Chihiro a protagonista é de longe, a que mais evolui durante toda a animação. Outro grande personagem que merece destaque é o Sem Rosto. Ele é um personagem misterioso, que personifica em si mesmo praticamente tudo o que o filme se propõe. É sem forma, sem rosto, sem nome e sem personalidade,

O filme quer passar uma mensagem, a idéia de que você precisa sair da sua zona de conforto pra crescer, e todo o contexto é baseado numa fantasia que é qualquer coisa, menos bonitinha.

Os efeitos de animação, visuais e tudo mais são muito bons, muito bonitos, e pra um filme de 2001 é simplesmente encantador. É tudo muito natural, muito fluido, e não existem trancos ou coisas escrotas na animação. O traço é muito simples, mas mesmo assim é fácil identificar os personagens só de bater os olhos neles. A Trilha Sonora também é bem legal, e tem um ritmo muito com que combina muito bem com os momento em que acontece.

Eu me emociono bastante com o fim desse filme até hoje, e acho que ele pode acrescentar muito na vida de algumas pessoas, desde o significado da lealdade, até o da coragem.

Mesmo se não gostar de animação, cheque, vale demais a pena assistir.

Então é isso meus amigos, beijos e até a próxima!!!

Anúncios

Resenha do Filme: Viva: A Vida é uma Festa

Oi, galerinha! Hoje trouxe para vocês um filme que apesar de ser voltado para o público infantil, me emocionou muito. Sou muito apaixonada pela cultura de outros países, em especial á do  México; quando vi o trailer desse filme me apaixonei e fui logo assistir, e não me arrependo de forma alguma de ter ido, então sem mais vamos lá…
 
Dirigido por: Lee Unkrich, Adrian Molina
Gênero: Animação, Aventura, Fantasia, Família (105 min – 2D e 3D)
Classificação Indicativa: Livre
Lançamento: 04 de janeiro de 2018 

Disney Pixar

 

Sinopse:

 Apesar de suas gerações passadas abominaram música, Miguel Rivera sonha em se tornar um músico de sucesso como seu ídolo, Ernesto de la Cruz. Desesperado para provar seu talento em meio à sua família de sapateiros, Miguel acaba por visitar o colorido Mundo dos Mortos após uma série de acontecimentos misteriosos. Pelo caminho ele encontra Hector e, juntos, iniciam uma jornada extraordinária para revelar a verdadeira história por trás de tudo isso.

 

 

A História:

Miguel Rivera faz parte de uma família de sapateiros mexicanos e essa função acompanha os membros da família há muitas gerações. Já com 12 anos Miguel ajudava no lar, engraxando os sapatos dos clientes enquanto ainda não era chamado para entrar de cabeça nos negócios da família. Mas, na verdade, Miguel guardava uma paixão secreta: a música! Justamente ela, que era odiada e banida por seus familiares. Eles tinham seus motivos: um músico fez parte da família e abandonou sua esposa e sua filha para seguir à estrada em busca do estrelato.

 

 

 

Opinião:

Para quem ainda não sabe, ” El día de los muertos”, é um feriado muito importante no México. Eles festejam acreditando que os mortos visitam os seus familiares neste dia, fazem  a comida preferidas dos seus entes queridos, com festas, músicas e usam flores para fazerem o caminho para os mortos.

O filme resgata importantes valores familiares; a música do filme foi um “personagem” crucial durante a trama; todos os personagens foram maravilhosamente bem construídos, a cada cena um ensinamento e uma descoberta.

Viva: A Vida é uma Festa, é aquele tipo de filme que te prende, e que você levará para sempre em sua vida.

 

 

 

Então é isso galerinha. até a próxima e beijinhos!!!

 

 

[Resenha do Filme] Despedida em Grande Estilo (2017)

movieposterTítulo Original: Going in Style

Gênero: Comedia, Crime.

Lançamento: 06/04/17

Tempo de Duração: 96 min.

Nota IMDb: 6,6

Sinopse:

Willie, Joe e Albert são amigos há décadas. Eles levam uma vida pacata, mas sofrem com problemas financeiros. Quando Willie testemunha o assalto milionário a um banco, decide chamar Joe e Albert para elaborarem o seu próprio assalto. É a vez de os idosos se rebelarem contra a exploração dos bancos.

Trailer:

Opinião:

Outro dia estava procurando um filme que de comédia para assistir com a minha mãe, e me deparei com um filme chamado: Going In Style. Como nós adoramos filmes de comédia, eu resolvi assistir com ela.

O filme é muitíssimo engraçado, tem um enredo bem definido e montado, o filme não é muito longo, mas com certeza você irá morrer de rir todos os 96 min de filme.

Eu gostei muito do longa, claro que como todos os filmes, esse tem alguns pontos negativos, e esse filme apenas falhou na dinâmica, achei o filme muito calmo, como se trata de um assalto à banco, esperava mais ação, mas tirando o isso o filme é perfeito. Com uma nota geral no iMDb de: 6,6. Esse é um ótimo filme para assistir em família.

[Resenha do Filme] Alien: Covenant (2017)

AlienPosterTítulo Original: Alien: Covenant

Gênero: Ficção cientifica, terror.

Lançamento: 11/05/17

Tempo de Duração: 123 min.

Nota IMDb: 6,6

Sinopse: 

Viajando pela galáxia, a nave colonizadora Covenant tem por objetivo chegar ao planeta Origae-6, bem distante da Terra. Um acidente cósmico antes de chegar ao seu destino faz com que Walter, o andróide a bordo da espaçonave, seja obrigado a despertar os 17 tripulantes da missão. Logo Oram precisa assumir o posto de capitão, devido a um acidente ocorrido no momento em que todos são despertos. Em meio aos necessários consertos, eles descobrem que nas proximidades há um planeta desconhecido, que abrigaria as condições necessárias para abrigar vida humana. Oram e sua equipe decidem ir ao local para investigá-lo, considerando até mesmo a possibilidade de deixar de lado a viagem até Origae-6 e se estabelecer por lá. Só que, ao chegar, eles rapidamente descobrem que o planeta abriga seres mortais.

Trailer:

Opinião:

Depois do terror do Life, eu fiquei com pé atrás com esse lançamento, e para minha sorte, o filme conseguiu me fazer gostar novamente de filmes do gênero. O longa conseguiu trazer o terror de uma forma não muito apelativa, com uma trilha sonora bem apropriada e com elementos que conseguiram implantar o terror e vários Jumpscares de fazer o coração pular fora do peito. Esse filme para minha surpresa é do tipo “Herói trágico” o que me deixou bastante surpreso.

A visão visionaria sobre o futuro também me agradou bastante, pois não fugiu tanto da nossa realidade, mas sim conseguindo trazer uma visão futurística e até mesmo assustadora do que pode ser nosso futuro.

A nota que o longa ganhou no IMDb de 6,6, uma nota que na minha opinião representa muito bem esse filme, é bastante recomendado para aqueles que querem um filme de terror, mas não naquele nível de arrancar os cabelos da cabeça.

[Resenha do Filme] Logan (2017)

t6zkHwQ8nmU1N6X1OOouXIpyeYzTítulo Original: Logan

Gênero: Ação, Drama.

Lançamento: 02/03/17

Tempo de Duração: 147 min.

Nota IMDb: 8,2

Sinopse:

Em 2029, Logan ganha a vida como chofer de limousine para cuidar do nonagenário Charles Xavier. Debilitado fisicamente e esgotado emocionalmente, ele é procurado por Gabriela, uma mexicana que precisa da ajuda do ex-X-Men para defender a pequena Laura Kinney / X-23. Ao mesmo tempo em que se recusa a voltar à ativa, Logan é perseguido pelo mercenário Donald Pierce, interessado na menina.

Trailer:

Opinião:

Sabemos que quando o assunto é X-Men, nunca sabemos o que esperar. A franquia é famosa por criar filmes excepcionais e alguns um tanto medíocres também. Um dos personagens do X-Men que sempre se destacou foi o Wolverine, que ganhou seu próprio filme há alguns anos em X-Men Origens: Wolverine e Wolverine Imortal, e agora, Logan.

O filme realmente me surpreendeu, o que aparentemente seria apenas mais um filme de “super-herói” ou mutante, como eles são chamados, o filme te entrega bem mais que isso. Nele mostra um mundo futurístico, onde os mutantes estão quase extintos, mostra o Logan de uma forma que ninguém jamais imaginaria. Para todos que são fãs da franquia, tem que concordar que o filme é um show de emoções. E pelo que tudo indica o último filme protagonizado pelo Wolverine.

O filme tem bastante ação, e mesmo não sendo um filme tão voltado para ação, como nos outros, o longa não deixou a desejar, trazendo momentos de tirar o folego. Com um roteiro com pouquíssimas falhas e uma produção de primeira, achar pontos negativos nesse filme é uma tarefa complicada, mas existe algumas, sim. Como eles não comentarem o que aconteceu com os outros mutantes. Com uma nota muito justa de 8,2 no IMDb, vale muito a pena assistir Logan, centenas, milhares de vezes e se emocionar com o final tocante da franquia.

 

[Resenha do Filme] Lucy (2014)

228587Título Original: Lucy

Gênero: ficção cientifica, ação.

Lançamento: 28/08/14

Tempo de Duração: 90 min.

Nota IMDb: 6,4

 

Sinopse:

Quando a inocente jovem Lucy aceita transportar drogas dentro do seu estômago, ela não conhece muito bem os riscos que corre. Por acaso, ela acaba absorvendo as drogas, e um efeito inesperado acontece: Lucy ganha poderes sobre-humanos, incluindo a telecinesia, a ausência de dor e a capacidade de adquirir conhecimento instantaneamente.

Trailer:

 

Opinião:

A ideia inicial do filme realmente é algo bem interessante e uma proposta inovadora. As possibilidades de um ser humano que consegue usar 100% do cérebro são inúmeras. Lucy encontra-se nessa situação. O filme é lotado de cenas de ação, tiroteio e perseguições, mas não diria que gostei do longa e nem que odiei.

A protagonista conseguiu cumprir bem o seu papel na trama, uma garota confusa com tudo que está acontecendo, tentando compreender como tudo isso funciona. Uma das cenas mais impressionantes do filme é ver a Lucy enfrentando vários mafiosos de uma vez. Por mais que o longa seja bem produzido, ainda acho que os roteiristas fantasiaram demais, tornando a Lucy quase um Deus, pois ela pode entrar na mente das pessoas, entre outras coisas assustadoras.

Para os amantes de filmes de ação, Lucy é uma boa pedida. E mesmo que o filme fuja muitíssimo da realidade, até mesmo na teoria, vale muito a pena assistir. Com uma nota até mesmo generosa de 6,4 IMdb. O filme atualmente pode ser encontrado na plataforma de filmes Netflix e Youtube Filmes.

 

 

[Resenha do Filme] O Círculo (2017)

the-circle-et00050335-08-12-2016-10-24-45Título Original: The Circle

Gênero: Drama, ficção.

Lançamento: 22/06/17

Tempo de Duração: 110 min.

Nota IMDb: 5,3

 

Sinopse:

The Circle é uma das empresas mais poderosas do planeta. Atuando no ramo da Internet, é responsável por conectar os e-mails dos usuários com suas atividades diárias, suas compras e outros detalhes de suas vidas privadas. Ao ser contratada, Mae Holland fica muito empolgada com possibilidade de estar perto das pessoas mais poderosas do mundo, mas logo ela percebe que seu papel lá dentro é muito diferente do que imaginava.

Opinião:

Realmente, The Circle, ou como nomeado em português, “O Círculo” me surpreendeu. Todos nós sabemos que com o avanço da tecnologia, ter privacidade dentro da internet está cada vez mais difícil. Com algoritmos aprimoramos, redes de busca e redes sociais nos conhece, às vezes, mais que nós mesmos. The Circle aborda isso de uma maneira bem legal. A protagonista começa a ser imersa no universo que rodeia aquela poderosa empresa e se encanta com tudo, até notar que não era aquelas mil maravilhas que no início foi desenhado a ela.

Algo que me chamou muita a atenção é que esse filme também pode ser considerado um início de uma distopia. Aos pouco a empresa The Circle começa a incentivar aos funcionários a ficarem na comunidade existente dentro da própria empresa, dessa forma os funcionários podem ser monitorados o tempo todo.

O filme meio que tem uma crítica social que nos faz pensar um pouco, pois essa realidade apresentada no filme não está longe de se tornar realidade. Sendo um filme com roteiro simples, mas que não foge nem um pouco de sua proposta e contexto, vale muito a pena ser visto. Recebendo uma nota até baixa de 5,3 no IMdb, (merecia pelo menos um 7 na minha opinião) com certeza merece um lugar na sua lista.