Resenha do Livro: O Exorcista

Autor: William Peter Blatty,
Editora: Agir
Lançamento: 2013
Gênero: Ficção de terror americana
Tradução: Carolina Caires Coelho
Páginas: 331
ISBN: 978-85-2201-382-1
Sinopse: 
“Um clássico do terror com mais de 13 milhões de cópias vendidas“. Impossível parar de ler. Poe e Mary Shelley reconheceriam [William Peter Blatty] como mais um integrante do limbo ambíguo entre o natural e o sobrenatural… De arrepiar.” – LifeUma obra que mudou a cultura pop para sempre, O exorcista é o livro que deu origem ao maior filme de terror do século XX. Quatro décadas após chocar o mundo inteiro, a obra-prima de William Peter Blatty permanece uma metáfora moderna para o combate entre a fé e o profano em forma de um dos romances mais macabros já escritos.”
A História: 
A história não é nova para quem já assistiu ao filme várias vezes, mas não deixa de impressionar mesmo com as releituras. Mesmo levando o título de “O Exorcista” o livro não vai se tratar apenas da possessão e do ritual de expulsão. Diferente do filme de 73 o romance não se trata apenas do terror, mas de questões mais profundas como a culpa e fé. Todos envolvidos na trama em algum momento vão demonstrar ou falar sobre sua culpa.
Assim inicia-se a estória de Chris MacNeil e sua filha de doze anos, Regan. As duas tinham uma vida tranquila e muito feliz. Chris e Regan faziam tudo juntas, desde ir ao cinema até realizar o passatempo preferido de Regan, que era brincar com um tabuleiro Ouija esquecido no porão. A menina sempre dizia poder se comunicar com seu amigo imaginário através do tabuleiro, mas Chris nunca acreditou que aquilo poderia ser algo perigoso.
Os dias vão se passando e Regan começa a adquirir outra personalidade, tornando-se uma pessoa completamente estranha para a mãe. Acreditando que a filha está gravemente doente, Chris vai com Regan a vários médicos, mas nenhum deles sabe explicar com exatidão o que a menina tem; então sem mais saber oque fazer, Chris recorre ao padre Karras; após uma avaliação minuciosa, Karras, diz a Chris que Regan precisa de um ritual de exorcismo e começa a colher provas para conseguir a autorização da Igreja.
Opinião: 
A escrita de William Peter Blatty é maravilhosa, transformou uma estória clichê dos filmes de terror, em uma verdadeira obra prima da literatura. O livro é bem construído, tem belos diálogos e a trama se desenrola muito; o autor em diversos momentos desacredita a menina, deixando o leitor em dúvida se a garota está possuída ou está apenas simulando tudo aquilo por busca de atenção ou por ter sido influenciada por algumas informações que conseguiu.
O livro todo é narrado em terceira pessoa e a narrativa é muito profunda e realista, o que torna o livro ainda mais impactante.
O Exorcista traz uma dessas histórias que você pensa toda vez que as coisas não podem piorar para os personagens principais, o autor nos surpreende mostrando que a jornada para o inferno pode sempre ficar mais sombria e perigosa.
Um livro que precisa ser lido e que é muito mais que garotinhas revirando olhos, vomitando gosma verde e girando a cabeça, mas um romance bem construído que quando você acabar de ler vai ficar na sua cabeça, não pelo medo, mas pelos pequenos questionamentos. Um livro incrível.
Então é isso galerinha! Boa leitura, até a próxima! Beijos!
Anúncios

Resenha do Livro: Um Verão Para Recomeçar

Livro: Um verão para recomeçar
Autor (a): Morgan Matson
Editora: Novo Conceito / Gênero: Romance
Páginas: 352 /
Ano: 2017
Sinopse:
A família de Taylor Edwards não é muito próxima – todos estão ocupados demais com seus afazeres –, mas, quase sempre, eles se dão muito bem. Quando o pai de Taylor recebe más notícias sobre a saúde dele, a família decide passar, todos juntos, o verão na casa do lago Phoenix. Fazia cinco anos que eles não passavam o verão naquele lugar, que agora parece bem menor do que antes. E, apesar da tristeza, os momentos em família os aproximam novamente. Além disso, Taylor descobre que as pessoas que ela pensou ter deixado para trás, continuam ali: sua ex-melhor amiga e seu primeiro amor (que está muito mais bonito do que antes). Com o passar do verão, e com os laços quase refeitos, Taylor e sua família tornam-se cada vez mais conscientes de que estão correndo contra o tempo diante da doença de seu pai. Mas, apesar de tudo, o aprendizado que fica é que sempre é possível ter uma segunda chance.
A História:
O livro começa com Taylor mais uma vez tentando fugir. Sua família está indo para casa do lago no verão por causa do pai dela Rob que está com câncer e quer passar seu último verão lá. O diagnóstico dele não é nada bom, Rob está no estágio 4 do câncer e não tem mais esperança de cura, os médicos deram no máximo 3 meses de vida. Tentando fazer esses último meses os melhores eles vão para a casa do lago, lá Taylor reencontra antigos amigos que ela não ver em 5 anos. Taylor também fugiu desses amigos por causa de alguma coisa do passado. Essa vai ser a chance dela de confrontar tudo, a doença de seu pai, a família, seus antigos, mas velhos hábitos são difícil de abandonar. Um verão para recomeçar é uma história de recomeço, mas mais do que isso, é uma história de amor entre pai e filha e de uma garota tendo que enfrentar seus medos de frente.
Opinião:
Um Verão Para Recomeçar é  um livro diferente. Não possui triângulos amorosos, disputas entre garotas e uma protagonista irritante. Taylor é medrosa e com a péssima mania de fugir nos momentos mais cruciais, a forma com que isso é abordado é humana, me fez lembrar um pouco da minha adolescência, todas as inseguranças e medos da protagonista só serviram para me apegar ainda mais a ela, isso é um ponto alto para o livro.
A escrita da Morgan é uma delícia. Os diálogos são ótimos e a autora também tem uma boa ambientação, todos os personagens são bem caracterizados e, apesar de ter um fundo triste, a história consegue ser bem positiva. A temática do câncer não é colocada em foco na maior parte da história, ela serve mais como um lembrete de como o tempo passa e as coisas estão mudando.
Comecei a leitura já sabendo que ia me emocionar por conta do título, só não imaginava o quanto seria. Estou escrevendo essa resenha depois de dois dias da leitura porque ainda estava assimilando a história e confesso que ainda estou. A história se tornou especial porque de certa forma ela me faz lembrar da minha avó que também teve uma doença terminal. Foi impossível não me pegar pensando nela e me sentir na pele da personagem. Cada momento tenso chorei junto com Taylor, cada conselho, cada palavra de amor. Mas em nenhum momento isso foi ruim, muito pelo contrário, me identifiquei demais com Taylor e a leitura toda, não teve como não soltar algumas lágrimas e lembrar da minha vovó. Foi uma leitura que chorei sim, mas que também me deixou com um sorriso no rosto por lembrar de alguém que tanto amo.
Então é isso galerinha! Boa leitura e até a próxima! Beijos!

Resenha do Livro: Quem Era Ela

images (8)AUTOR: JP DELANEY (TONY STRONG)
ANO: 2017
PÁGINAS: 336
EDITORA: INTRÍNSECA

Sinopse: 

É preciso responder a uma série de perguntas, passar por um criterioso processo de seleção e se comprometer a seguir inúmeras regras para morar no nº 1 da Folgate Street, uma casa linda e minimalista, obra-prima da arquitetura em Londres. Mas há um preço a se pagar para viver no lugar perfeito. Mesmo em condições tão peculiares, a casa atrai inúmeros interessados; entre eles a Jane, uma mulher que, depois de uma terrível perda, busca um ponto de recomeço. Jane é incapaz de resistir aos encantos da casa, mas pouco depois de se mudar descobre a morte trágica da inquilina anterior. Há muitos segredos por trás daquelas paredes claras e imaculadas. Com tantas regras a cumprir, tantos fatos estranhos acontecendo ao seu redor e uma sensação constante de estar sendo observada, o que parecia um ambiente tranquilo na verdade se mostra ameaçador. Enquanto tenta descobrir quem era aquela mulher que habitou o mesmo espaço que o seu, Jane vê sua vida se entrelaçar à da outra garota e sente que precisa se apressar para descobrir a verdade ou corre o risco de ter o mesmo destino. Com um suspense de tirar o fôlego e um clima de tensão do início ao fim, JP Delaney constrói um thriller brilhante repleto de reviravoltas até a última página. Uma história de duplicidade, morte e mentiras.

 

A História

Quem era ela, conta a história de Emma Jane, duas mulheres que sofreram grandes traumas recentemente e que estão em busca de um novo começo, uma nova chance de reescrever suas histórias. O que elas têm em comum? A chance de recomeçar. Pelo menos é o que elas pensam.

Continuar lendo

Resenha do Livro: Deixei Você Ir

 

Livro: Deixei Você Ir
Autor(a): Clare Mackintosh
Editora: Intrínseca
Páginas: 368

Sinopse:

Quando Jacob morre atropelado em uma rua de Bristol, Inglaterra, depois de ter soltado a mão da mãe em um dia chuvoso, o motorista do carro que o atinge acelera e foge. Desvendar sua morte vira um caso para o detetive Ray Stevens e seus colegas, Kate e Stumpy. Determinado a encontrar o assassino, Ray se vê consumido a ponto de colocar tanto a vida profissional quanto a pessoal em jogo. Jenna, assombrada pela morte do menino, abandona tudo e se muda para uma pequena cidade costeira do País de Gales. Ela passa os dias em seu chalé tentando esquecer as lembranças do terrível acidente e aos poucos começa a ter algo parecido com uma vida normal e vislumbrar a felicidade em seu futuro. Mas o passado vai alcançá-la, e as consequências serão devastadoras. De vários pontos de vista, a ex-detetive Mackintosh faz um retrato preciso de uma investigação policial. Com sua excelente habilidade de escrita, consegue criar personagens memoráveis e uma análise arrebatadora das excentricidades da vida em uma cidade pequena. Mas o verdadeiro talento da autora é a maneira como ela incorpora reviravoltas em uma trama já complexa. Mesclando suspense, investigação policial e thriller psicológico, Clare Mackintosh disseca a mente de seus personagens enquanto tece inesperadas conexões entre eles.

 

 

A História: 

história tem início com o atropelamento do garoto Jacob, que voltava da escola com sua mãe e atravessava a rua de sua casa. Após o brutal acidente, o motorista que o atingiu foge do local sem prestar socorro, deixando o menino morto nos braços da mãe em meio à chuva.

Tal tragédia afeta diretamente a vida de dois personagens importantes, sendo um deles a protagonista Jenna, que revive o acidente repetidas vezes em sua memória e decide ir embora para o país de Gales a fim de um recomeço, e o detetive Ray, que trabalhará duro para encontrar o verdadeiro culpado pelo acidente.

 

 

Opinião: 

De cara me impressionou muito a sua linda capa, mais até do que o seu enredo.  O livro tem um começo um pouco devagar, descrevendo bastante os sentimentos atuais dos personagens Ray e Jenna. Os capítulos iniciais são divididos entre a visão dos dois, sendo a parte dele em 3° pessoa e a dela em 1° pessoa.

Ao iniciar a segunda parte do livro você mergulha em uma história muito mais profunda e sombria, literalmente de tirar o fôlego. É como se, de repente, o livro fosse ligado no 220w. A história sofre uma reviravolta surpreendente e temos a inclusão dos capítulos em primeira pessoa de um novo e inesperado personagem. Raiva, revolta, indignação, empatia, compaixão, são sentimentos que passam a brigar por espaço durante a leitura e você não tem saída senão ler sem parar até o final.

O acidente de Jacob foi apenas uma pontinha do que Clare Mackintosh quis de fato abordar nessa história, o que encontramos aqui está relacionado à falta de perspectivas, a perda de identidade e a perda de esperança. Queria dizer muito mais sobre a mensagem do livro, mas estaria estragando toda a surpresa desse enredo dolorosamente brilhante que merece ser conferido. Sofri, chorei e me emocionei com cada revelação e com a dor desses personagens tão reais e tão bem construídos que me marcaram de maneira única e eterna.

 

 

Então é isso galerinha! Até a próxima, boa leitura! Beijos! 

Resenha do Livro: Coraline

Título: Coraline.

Título original: Coraline.

Autor: Neil Gaiman.

Editora: Rocco.

Nº de páginas: 160.

 

 

 

Sinopse:

história de Coraline é de provocar calafrios. A narrativa dá muitas voltas e percorre longas distâncias, criando um ‘outro’ mundo onde todos os aspectos de vida são pervertidos e desvirtuados para o macabro. Ao mesmo tempo sutil e cruel, o autor gosta de desafiar as imagens simples dos livros infantis tradicionais. No livro, a jovem Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam ser seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.

 

 

A História: 

O livro relata a história de Caroline, uma garotinha que acaba de se mudar com os pais, que são escritores, para um apartamento em velho prédio. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos que não conseguem chama-la pelo nome certo, sempre pronunciam Caroline, ao invés de Coraline. Em uma tarde entediante e chuvosa, Coraline decidi explorar o velho apartamento. Em suas buscas por coisas interessante ela se depara com uma velha porta trancada na sala de de visitas. O que será que há do outro lado?

Com o sumiço repentino de seus pais, Coraline decidi entrar pela porta e ver onde a passagem leva. O que ela não imagina é que irá parar em um mundo mágico onde existem criaturas estranhas que afirmam ser seus “outros” pais. Nesse lugar tudo é a cópia de seu mundo real, só que mais feliz e com melhorias. Nesse mundo há brinquedos, cores vibrantes, lindos jardins, comidas deliciosas e seus “outros”vizinhos a chamam pelo nome corretamente. Parece tudo perfeito! Porém, logo a menina percebe que esse mundo não é tão maravilhoso quanto parece, e o que antes parecia encantador pode tornar-se mortal e arrepiante. Agora ela terá que usar de toda a sua inteligência para derrotar a “outra mãe”, e salvar seus pais.

 

 

Opinião:

Fazer a resenha de um livro que já foi tão comentado e tão celebrado é sempre mais complicado do que parece, afinal, o que sobra para dizer depois que pessoas como o Philip Pullman já disseram para todos se levantarem e aplaudirem.

Coraline foi um dos primeiros livros que Neil Gaiman escreveu para o público juvenil. E pode ser considerado um conto de fadas às avessas. Imagine, uma história de fantasia assustadora para crianças, só que sem as velhas fórmulas tradicionais na construção do enredo como dragões, monstros, frágeis princesas, ogros e cavalheiros; a história é de provocar arrepios, só que não de uma maneira assustadora comum e com os velhos efeitos arrepiastes.

Gosto quando a leitura fluí, significa  que o livro conseguiu prender minha atenção. Foi exatamente isso que aconteceu com Coraline. Esse livro consegue provocar calafrios na espinha sem usar de artifícios exagerados, como violência, sangue, etc. Sem esquecer da fantasia. É um terror que mexe com o psicológico do leitor, o que na minha opinião é bem mais interessante. Por ser um livro juvenil Gaiman conseguiu acertar na mão. Dando as doses certas de terror com a inocência das crianças.

Dessa forma, Coraline, de Neil Gaiman, é justamente o Alice no País das Maravilhas de uma nova geração, pronto para encantá-lo, desafiá-lo, amedrontá-lo e fazê-lo ver que por trás de rosas tão vermelhas ou de bonecos tão vivos, talvez nem tudo seja tão perfeito quanto parecia ser.

 

 

Então é isso galerinha! Até a próxima, boa leitura! Beijos! 

Resenha do Livro: Tudo é Eventual

Autor: Stephen King
Editora: Ponto de Leitura/Suma de Letras
Número de Páginas: 608

 

Este livro não tem bem uma história, e sim, várias histórias, uma melhor que a outra. A coletânea de contos do Stephen King foram muito bem escolhidos. 

 

Os Contos:

. Sala da autópsia 4:

Essa é a história de um homem que após um acidente num campo de golfe acorda em uma sala de Autópsia onde está prestes  a ser autopsiado pelos médicos, mas detalhe, ele não está morto.

. O Homem do Terno Preto

O conto é narrado por um Senhor idoso que deseja contar uma história sinistra que o acompanha desde a infância e jamais o deixou. É uma história que poderia acontecer com qualquer pessoa exceto pelo elemento sobrenatural que foi inserido magistralmente por S.K.

. Tudo O Que Você Ama Lhe Será Arrebatado

Essa é a história de Alfie Zimmers, um sujeito que por algum motivo não quer mais viver e estar pensando seriamente em acabar com sua vida, mas algo o impede de cometer tal ato, só não se sabe até quando ele conseguirá suportar ou desistir…

.A Morte de Jack Hamilton

King se baseia em uma historia real para narrar os fatos relacionados aos últimos momentos de vida de Jack Hamilton, conhecido integrante da quadrilha do famoso ladrão de bancos norte-americano John Dillinger.

. Na Câmara da Morte

Esse conto mostra um interrogatório que tem como objetivo arrancar algumas informações da vítima: Fletcher que é o protagonista da história.
Ele está em uma sala infernal com objetos de tortura e uma máquina que só de olhar já gelava a espinha.
Está sendo obrigado a falar sobre um segredo guardado a sete chaves.
E Heinz seu capataz tem um jeito não muito agradável de retirar as informações.

. As Irmãzinhas de Eluria

Essa é a história de Roland, que após tomar uma surra de um grupo de mutantes verdes é levado para um grupo de mulheres que se autodenominam: As Irmãzinhas de Eluria. Roland é acolhido e aos poucos vai se curando, porém nosso herói logo descobre que tem algo errado naquele lugar…

. Tudo É Eventual

Esse conto nos mostra um adolescente que descobriu ter um dom muito especial mas um pouco terrível. Ele usou apenas uma vez mas teve noção do que era capaz. Sua vida começa a mudar assim que ele encontra um Senhor que oferece a ele um emprego dos sonhos para que ele consiga desenvolver seus dons e fazer o bem pro mundo.
Logo Dink começa a se questionar se o que ele está fazendo realmente é o melhor…

.O Vírus da Estrada vai para o norte

Essa é a história de Richard Kinnell um escritor muito bem sucedido que ao passar em uma feira de garagem olha para um produto e se hipnotiza por ele. Um quadro meio amedrontador que fez algo dentro dele querer leva-lo.
Porém um pouco depois ele se arrepende se sua compra…

.A teoria de L.T. sobre animais de estimação

Nesse conto o personagem L.T. conta um pouco sobre seus problemas matrimoniais fazendo uma estranha, porém engraçada comparação a cachorros e gatos até que sua esposa se envolve em um problema um tanto quanto complicado.

. Almoço no Café Gotham

Uma mulher resolve se divorciar de seu marido e o abandona. Os dias se passam e a mulher resolve se encontrar com o futuro ex-marido escolhendo o Café Gotham para tratar dos assuntos relacionados ao divórcio.
Logo que chegam são recepcionados pelo maitre do restaurante e percebem que alguma coisa está errada naquele lugar…

. Você Só Pode Dizer O Nome Daquela Sensação em Francês

Bill e Carol estão em uma viagem.
A mulher está tendo uma sendo estranha, aquela que chamamos de déjà vu. Ela se lembra apenas de cenas horríveis relacionadas a um homem chamados Floyd e seu marido. Para não assustar Bill ela esconde o que realmente vê algo que não sai de sua cabeça. Mas logo ela verá que não importa a sensação sempre volta.

. 1.408

Um cético escritor de não ficção sobre lugares mal assombrados decide passar a noite em um quarto de hotel com fama de assombrado, enquanto busca inspiração e informação para seu novo livro. O que ele não esperava é que sua crença no sobrenatural seria posta a prova e que os fatos acontecidos no quarto 1408 não seriam esquecidos por ele tão facilmente.

. Andando Na Bala

Essa é a história do garoto Alan Parker que recebe a notícia de que sua mãe está no hospital e sai em disparada para encontrá-la. Como seu carro estava quebrada Alan vê como única opção pegar carona até o hospital.

.A Moeda da Sorte

Esse conto fala da história de uma camareira que sempre acreditou na sorte, mesmo que ela demorasse pra aparecer tinha sonhos que isso ela seria pega e sua vida mudaria.

 

 

Opinião

Volta e meia me pergunto como alguém pode ter tanta imaginação como King, a cada livro lido fico ainda mais fã. A  introdução do livro é com o autor falando sobre o como ama escrever e citando como publicou seu primeiro conto digital.

A diagramação da ponto de leitura ficou ótima, as folhas são amareladas, a leitura foi muito boa nessa versão menor.

Nenhum dos contos  chegou a ser ruim, então é melhor eu opinar pelo  os que eu mais gostei. Vamos lá:

Sala da autópsia 4:

O livro já começa com este conto e começa muito bem, enquanto as coisas vão acontecendo no inicio eu fico na dúvida o tempo inteiro, fiquei imaginando: “Meu deus, como vai terminar isso?” E termina de uma forma que eu não esperava, uma forma engraçada que eu ri bastante e fiquei bem surpresa.

As Irmãzinhas de Eluria: Este conto é muito bom, tem um pouco de fantasia, aventura e romance misturado, sem ser aquela coisa batida de sempre, acho que é o maior conto da coletânea, mas vale muito a pena ler. Se você tem uma curiosidade para ler A Torre Negra, assim como eu, mas tem medo de não gostar, recomendo também. Tudo que é narrado se passa antes do inicio da série e já dá uma iniciada e assim que eu acabei me bateu uma vontade louca de começar “A Torre Negra: O Pistoleiro”.

Andando na Bala: Muito bom e muito triste, eu me sinto assim ás vezes, como o personagem se sente, fica tudo na imaginação e o quão presente ela pode ser nas nossas vidas e tudo mais, muito bom mesmo!

 

 

Então é isso galerinha, boa leitura! Até a próxima! Beijinhos!

Resenha do Livro: A Revolução dos Bichos

Títulos: A Revolução dos Bichos
Autor: George Orwell
Páginas: 156
Editora: Companhia das Letras
 
Sinopse: George Orwell utiliza os animais de uma fazenda, para ilustrar o regime soviético. Ao se dar conta de sua real importância para a fazenda e ver a pouca recompensa que ganham em troca de seus trabalhos, porcos, cavalos, galinhas e etc, se organizam, se revoltam e tomam o “poder” na fazenda, expulsando o humano opressor. Para organizar e manter a fazenda em funcionamento, eles elaboram um “plano de governo”, dando assim início a essa espetacular narrativa. O desenrolar da história vai te deixar sem ar e o final te leva a refletir.
História:
Neste livro acompanhamos a trajetória dos bichos da Granja do Solar, que se revoltam contra seu dono, o humano sr. Jones. Jones é o humano típico, que explora o trabalho dos bichos e nunca os oferece nenhum tipo de tratamento adequado, fazendo-os passar fome e trabalharem sem piedade. Porém, liderados pelos ideais de igualdade do porco Major, após sua morte, os bichos finalmente se revoltam, entram em conflito com Jones e conseguem expulsá-lo do local. A partir de então, a Granja do Solar torna-se a Granja dos Bichos.
Opinião:
Maravilhoso livro! Onde a reescritura da história, os julgamentos e as execuções em massa são representados com grande nitidez. Seus personagens e ideias irão lhe assombrar por muito tempo. É impossível discordar do autor no que se refere ao chamado socialismo real. Em todos os lugares do mundo onde ele foi implantado ao longo da história.

Então é isso galerinha, até a próxima, boa leitura!