Livros que andei lendo esses dias…

Oi, oi pessoas! Como estão? Espero que bem. Estou bastante sumida aqui do blog por conta dos estudos, mas não abandonei minhas leituras – estou conseguindo ler, em média, dois livros por dia e estou muuuuito feliz por isso. Bem, chega de enrolação. Nesse post vou fazer um resuminho do que andei lendo esses últimos tempos e vou contar um pouquinho do que achei (trarei resenha deles o mais breve possível).



Condenado (The Tough and Strong Livro 1) por [Z. S., Caroll]Condenado (The Tough and Strong Livro 1)

Sinopse: Imerso no mundo da fama, Colton McKellen vive displicentemente, sem ater-se à qualquer responsabilidade. Em meio às festas, aos shows, às garotas, às drogas e ao sexo, usufrui do rumo e da rotina assumidos por sua vida, com os quais ele sempre sonhara.
Colton achava que tinha tudo, até a vida mostrar-lhe que nem sempre sabe-se do que realmente se precisa! Então, sem esperar, um “anjo” resgata-o, provando que o amor é um sentimento do qual não se pode fugir.
Entretanto, tais mudanças não acontecem inesperadamente; em um momento difícil, escolhas erradas levam Colt a se meter em encrencas. Cara a cara com os demônios guardados em sua memória, ele precisa passar pela maior provação de todas: superar os próprios limites.
Será ele capaz de aceitar o presente que a vida lhe oferta? Estará disposto a repensar as suas escolhas? Permanecerá naquele mundo vazio, ou irá se arriscar a viver condenado a amar intensa e loucamente?

Opinião: Gostei bastante da leitura. Tenho que confessar que abandonei a leitura por uns dois dias porque estava com medo de ser ruim, mas me surpreendi bastante quando dei uma segunda chance para o livro. Continuar lendo

Anúncios

Resenha do Anime: Sword Art Online

 

Oi amigos, hoje resolvi compartilhar com vocês, um dos melhores animes que já assisti, cheio de aventuras e um toque de romance vamos lá…

FICHA TÉCNICA

Título alternativo
Nome original: Sword Art Online
Tipo: TV
Lançamento: 08/07/2012 – 07/10/12
Classificação: 13+
Gêneros: Ação, aventura, fantasia, game, romance.
Estúdio: A-1 Pictures
Produtores: Aniplex, Genco, DAX Production, ASCII Media Works.
Abertura: Crossing field.
Encerramento: Crossing field; Yume sekai

 

Sinopse:

Um jovem chamado Kazuto ‘Kirito’ Kirigaya entra em um MMORPG de realidade virtual, um mundo online chamado de Sword Art Online. E não tem como escapar deste mundo a menos que o jogo seja completado. No entanto, um ‘game over’ resulta na morte do jogador.

 

A História:

No ano de 2022, Kayaba Akihiko, invetor de NerveGear, um equipamento que permite o usuário ver, ouvir, sentir e locomover-se nos jogos, tendo esses sinais mandados diretamente para o cérebro, sem precisar sair do lugar no mundo real, cria um jogo com um potencial incrível. Sword Art Online. Ansiosos, os jogadores fazem login sem saber o que os aguardam.
Tudo ia bem até que os jogadores tentam deslogar e veem que não existe um botão para isso. Eles pensaram, no primeiro momento, que tudo não passava de um bug, mas quando eles são teletransportados para a cidade inicial, Akihiko aparece e explica que ninguém poderá sair do jogo até os cem níveis serem completados. E mais, quem tiver o NerveGear retirado no mundo real, morrerá, e quem morrer no jogo, morrerá também na vida real.

 

Opinião:

O anime Sword Art Online encaixa-se nos gêneros Drama e Romance, ao mesmo passo que entrega uma Animação de muita qualidade, bem como, trilhas sonoras muito interessantes. Alguns telespectadores, isso me inclui, gostam bastante do anime, porém outros criticam a falta de mais lutas contra os mobs e os chefes (o que eu também concordo), como também o romance (o que não concordo, gostei de como o romance foi abordado). Outro ponto interessante, principalmente para aqueles que adoram MMORPG, é o fato do anime utilizar vários termos relacionados à esse universo, como por exemplo: experiência, party´s, guildas, dungeons, NPC, boss, entre tantos outros. A trilha sonora é maravilhosa, e isso conta bastante em um anime.

Recomendo muito esse anime, não é perfeito mas certamente vocês irão gostar…!!!

 

Então é isso meus amigos, até a próxima, beijos…

 

Resenha do Filme: Mama

Olá amigos, já faz alguns dias que queria compartilhar com vocês um filme incrível que acabei de assistir _ Mama. Todos já sabem que eu amo tudo que é relacionado ao  terror, então vamos começar…

 

Título: Mama

Título original: Mamá

Lançamento: 2013 (EUA)

Direção: Andres Muschietti

Elenco: Jessica Chastain, Nikolaj Coster-Waldau, Megan Charpentier, Isabelle Nelisse, Daniel Kash.

Duração: 100 min.

Gênero: Terror, Suspense.

 

Sinopse:

Quando o pai de Victoria e Lilly mata a mãe das garotas, as crianças fogem assustadas para uma floresta. Durante cinco anos, ninguém tem notícia do paradeiro delas, até o dia em que elas reaparecerem, sem explicarem como sobreviveram sozinhas. Os tios das duas, Lucas (Nikolaj Coster-Waldau) e Annabel (Jessica Chastain) adotam Victoria e Lilly e tentam dar uma vida tranquila às duas, mas logo eles percebem que existe algo errado. As duas conversam frequentemente com uma entidade invisível, que chamam de “Mama”. Lucas e Annabel não sabem se acreditam nas meninas, ou se devem culpá-las pelos estranhos acontecimentos na casa.

 

 

A História:

O filme basicamente começa com um cara maluco que leva as filhas para o meio de uma montanha, ele leva as filhas na pressa e parece desesperado, o carro dele acaba derrapando e batendo, o pai e as duas filhas sobrevivem, ele as leva para uma cabana, é quando a gente descobre que ele tinha matado a esposa e agora vai matar as filhas e se matar depois, uma das filhas tem 1 ano de idade, essa não entende nada, a mais velha ela entende melhor as coisas, o pai antes de mata-la tira o óculos dela para ela não ver o que ele fará mas antes que ele a mate algo sai das sombras e mata o pai.

As crianças ficam desaparecidas por muito tempo, seu tio Lucas nunca deixou de procura-las, 5 anos depois de tudo o que aconteceu elas são encontradas, porém elas não estão muito normais e muito menos sozinhas.

 

Opinião:

O bacana desse filme é que ele tem uma história, uma história legal que te faz pensar que realmente pode ter acontecido.

O enredo é interessante, bem trabalhado, elaborado. Os personagens interpretam bem, principalmente a pequena Lily, que mesmo com a pouca idade consegue nos passar tremenda realidade em seu personagem que nos convence de longe. Além disso, o desfecho foi super condizente com o desenrolar da história. Foi fiel ao que estava sendo mostrado pouco a pouco em cada parte do filme.

Mama, a entidade que assombra o filme é  um espírito digno de pena, possui uma história um tanto triste que faz com que se tenha pena dela.

Uma das únicas coisas que me incomodou nesta obra foi a aparição da bendita assombração. Filme para mim, pra ser de terror de verdade, que me dê medo, tem que ser de espíritos, fantasmas e afins. O que me dá frio na espinha é aquela apreensão de não saber com o que se está lidando, de não ver o inimigo e nunca saber onde ele está. Sendo assim, Mama tinha tudo para me ganhar cem por cento. Mas acabou estragando tudo ao revelar não uma, mas diversas vezes, nítida e claramente, a imagem da fantasma. Uma aparição rápida, meio de supetão, é até legal para dar aquele susto instantâneo e depois passar. Tudo, então, some e já não vemos mais o tal monstro em questão. Mas neste filme a bendita fica aparecendo em certas cenas como se fosse um personagem como outro qualquer. Chega uma hora que já até nos acostumamos com ela e não levamos mais sustos quando há alguma aparição da “moça”.

Contudo o filme é fiel a história do começo ao fim, e o final é surpreendente, super  recomendo!

 

 

Então é isso amigos, beijos e até a próxima!

 

Resenha do Livro: O Bazar dos Sonhos Ruins

Olá meus amigos, tudo bem? Espero que sim! 
E mais uma vez estou aqui para falar sobre Stephen King, de quem eu sou declaradamente fã e leitor assíduo. O livro da vez é “O Bazar dos Sonhos Ruins”, e eu já vou começar escrevendo aqui que este livro foi realmente uma fábrica de pesadelos no meu caso. Não que eu me assuste fácil, depois de uma parte da vida lendo livros de terror/horror você acaba se acostumando com algumas bizarrices, mas eu senti o impacto dessa leitura. Então vamos lá.
Livro: O Bazar dos Sonhos Ruins
Título Original: The Bazaar of Bad Dreams
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 527
ISBN: 978-85-5651-030-3
Sinopse:
Mestre também das histórias curtas, o que Stephen King oferece neste livro é uma coleção generosa de contos – muitos deles inéditos no Brasil. E, antes de cada história, o autor faz pequenos comentários autobiográficos, revelando quando, onde, por que e como veio a escrever (ou reescrever) cada uma delas. Temas eletrizantes interligam os contos – moralidade, vida após a morte, culpa, os erros que consertaríamos se pudéssemos voltar no tempo… Alguns são protagonizados por personagens no fim da vida, relembrando seus crimes e pecados. Outros falam de pessoas descobrindo superpoderes – como o colunista, em “Obituários”, que consegue matar pessoas ao escrever sobre  morte delas; ou o velho juiz em “A duna”, que ainda criança descobre uma pequena ilha onde nomes surgem misteriosamente na areia – nome de pessoas que logo morrem em acidentes bizarros. Incríveis, sinistros e completamente envolventes, essas histórias formam uma das melhores obras do mestre do terror, um presente para seus Leitores Fiéis.
O Bazar dos Sonhos Ruins traz uma coletânea de contos do autor em uma diversidade imensa de temas que te prende do começo ao fim o interessante nesse livro é que diferente dos que estou habituada onde ele nos conta uma história imensa ele conduz contos minuciosamente trabalhados detalhando com riqueza sua escrita, mesmo que curta e rápida. Ao todo temos vinte contos e claro acabei amando mais uns que outros, mas no geral todos me agradaram bastante. Cada virada de página, cada conto, traz uma novidade diferente e o mais interessante é o começo de cada conto, onde o mestre escreve uma pequena biografia contando como cada conto surgiu.
É possível observar diversas características do processo criativo dele, prato cheio pra quem é fã e adora imaginar como o escritor chegou a uma determinada ideia, como ele inventou aquela história toda. Antes de cada conto, existe uma breve introdução explicando o processo criativo do autor e é fantástico. Só isso já teria valido a experiência de leitura desse livro, não fosse a riqueza dos contos em si. O legal é que toda aquela reflexão e digestão que temos ao final de um livro que nos emociona ou que de alguma forma nos impacta, acabamos tendo a cada 30 minutos de leitura, ao final de cada conto. Não vou comentar sobre todos eles para não ficar muito longo, mas vou comentar alguns que me impressionaram pela qualidade dos contos:
  •  Batman e Robin tem uma discussão – Nem todo conto desse livro tem elementos sobrenaturais, esse é um desses casos. Essa é uma história tocante sobre pais e filhos e como nossos heróis de infância tem seus defeitos e qualidades. Os eventos desse conto poderiam acontecer com qualquer pessoa, inclusive você.
  • UR – No princípio achei que esse conto foi feito exclusivamente para promover o leitor de ebooks da Amazon, acho até que foi mesmo. Achei chato no começo, mas do meio para o fim ficou interessante, vale ler até o fim.
  • Garotinho Malvado – Esse sim é um conto fantástico onde o mal está personificado em um garotinho. Poderia ser mais um caso de bullying, mas os eventos seguintes podem ir longe demais.
Os personagens de cada conto também levam em si as características de criação de Stephen King – são realísticos e ao mesmo tempo caricatos (nem sempre com um equilíbrio perfeito entre esses dois polos). A capa deste livro é lindíssima, a Suma de Letras caprichou e agradeço a cortesia. Para os que esperam um livro de terror, podem se decepcionar, como mencionei o autor trata temas diversos, mas também se aventura no sobrenatural. O livro é de uma ótima qualidade e acredito que não vai decepcionar os que gostam do King ou desejam ler.

lgumas pessoas não gostam de contos, particularmente gosto, pois as vezes estamos na correria do dia-a-dia e lemos um conto, não precisamos pausar a história e demorar a ler novamente. Outro ponto forte é a diversidade deste livro. Depois de ler percebo que King é muito além de mestre do terror, consegue envolver em diversos temas humanos, psicológicos, morais, assuntos considerados polêmicos, e também terror, claro. Adorei me aprofundar em cada um deles.

Não se assustem com o tamanho do livro, pois a leitura flui e as histórias envolvem o leitor. Os detalhes que o autor aborda nos contos, não deixaram a leitura chata, pelo contrário, pois criam um ar de suspense sobre o cenário e o que vai acontecer em seguida. É uma escrita magistral. Alguns contos são maiores que outros, mas a obra toda vale muito a pena ler.

 

 

 

Então é isso amigos, boa leitura, até a próxima e beijinhos…

[Resenha] Nunca Vou Me Apaixonar | Mari Monni

Nunca Vou Me Apaixonar por [Monni, Mari]Título: Nunca Vou Me Apaixonar

Autor: Mari Monni

Páginas: 295

Classificação: Design sem nome

Sinopse: “!!! ALERTA !!!

Este livro contém homens lindos, situações muito engraçadas e algumas cenas pra lá de quentes. Leia a seu próprio risco. A autora não se responsabiliza se, ao final da história, você estiver completamente apaixonada e querendo mais.

**

Quem nunca passou por uma decepção amorosa que atire a primeira pedra.

Eu, com certeza, já tive a minha cota de coração partido. Pegar minha namorada revirando os olhinhos com meu professor da faculdade não foi nada legal. Desde então, levo minha vida de forma simples e descomplicada. E por simples e descomplicada, quero dizer funfando com várias e me envolvendo com nenhuma.
Continuar lendo

[Resenha] Engano Irresistível | Vi Keeland

51O9rHEq4uL._SX346_BO1,204,203,200_Título: Engano Irresistível

Autor(a): Vi Keeland

Páginas: 336

Editora: Universo dos Livros

Classificação: Design sem nome

Sinopse:  “Um novo sucesso erótico da autora best-seller do The New York Times — Vi Keeland! A primeira vez que vi Caine West foi em um bar. Ele notou que eu o estava encarando e deduziu que fosse um flerte. Quando veio falar comigo, coloquei-o na linha, exasperando tudo o que eu pensava sobre ele ser um mentiroso, traidor e egocêntrico. Sabe, aquele delicioso canalha havia levado minha amiga para jantar; depois, foram para cama e ele nem sequer mencionou que era casado. Por isso, merecia cada xingamento que saía da minha boca. Quando terminei, um sorriso preguiçoso se expandiu em seu rosto perfeito em resposta ao meu sermão. Só então percebi que o homem para o qual eu vociferava impropérios não era o cara certo. Ops. Lindo engano. Com vergonha, saí sem me desculpar e achei que nunca mais veria o estranho bonitão na vida, certo? Foi o que pensei… Até chegar à aula na manhã seguinte… Olá, professor West, sou sua nova assistente. Trabalharei diretamente abaixo de você… no sentido figurado. Embora trabalhar debaixo do professor West não fosse uma má ideia…” Continuar lendo

[Primeiras Impressões] Guerra à Ruína | Jonas de Souza Martins

PRIMEIRAS IMPRESSÕESTítulo: Guerra à Ruína

Autor: Jonas de Souza Martins

Páginas: 393

Sinopse: “Com o avanço tecnológico, finalmente os corajosos desbravadores puderam explorar, pela primeira vez, o extremo norte do planeta de Asatna, mas o que descobriram naquele, até então pensado como ermo e vazio bloco de gelo, foi um novo e poderoso recurso mágico, de energia aparentemente ilimitada, que jogaria, pela primeira vez na história, todo o mundo de Asatna e seus países e continentes numa acalorada disputa pelo valiosíssimo e finito recurso.

No caos da guerra que então rege o mundo, três homens em posições bastante distintas, Octávio, Álex e Azai, seguem com seus próprios objetivos e decisões, enfrentando as próprias batalhas, encarando verdades obscuras e fazendo descobertas que mudarão com suas vidas para sempre, sem saber, porém, que suas ações ditarão também com o destino de seus países, da guerra, do futuro e de toda a Asatna.”

Continuar lendo