[Divulgação de Autores] Emily Morgan

Olá pessoas, vocês sabem que o blog tem alguns autores parceiros né?! Bom, hoje eu resolvi mostrar um pouco mais deles para vocês, para que possam conhecê-los melhor. Vamos lá?!

Entrevista

  1. Conte-nos sobre você.

Nem sei o que falar de mim rsrs Sou paraense e estudante de letras em língua francesa. Sou apaixonada por livros e séries. Quer fazer amizade comigo? Comece a falar de séries, principalmente “Friends”, essa é meu vicio. Já assisti cada episódio e conheço cada fala. Sou aquela pessoa chata que repete as falas juntos com os personagens. Tenho um tombo por novela mexicana e isso fica claro nos meus livros que são um drama só rsrs, mas claro com muita comédia e amor. Não era, mas virei uma romântica incorrigível. Sou ariana, minha cor favorita é azul, além de séries sou apaixonada por comida, especialmente batata frita.

  1. Qual seu autor/livro favorito?

Minha autora favorita é a maravilhosa Megan Maxwell, foi graças a ela que comecei a escrever. Bom, meu livro favorito é “Dom Casmurro”, sou apaixonada por esse livro foi o primeiro que eu li. Agora trazendo para o gênero que escrevo meu amor é “Peça-me o que quiser” de ninguém menos que Megan. Adoro tudo que ela escreve, mas esse livro em especial despertou minha paixão pelos romances eróticos.

  1. Quando você percebeu que seu destino era ser escritora?

Eu sempre amei ler, não tinha um gênero favorito. Lia tudo que caía na minha mão, nunca tinha lido um romance erótico e era super preconceituosa com o gênero, mesmo sem nunca ter lido nada. Até ser apresentada a “50 tons de cinza”, amei os livros e como não tinha conhecimento nenhum do meio e pesquisei no Google os romances mais famosos do gênero e veio “Peça-me o que quiser”, foi amor à primeira vista. Eu lia e ficava imaginando as cenas, ficando pensando “E se nesse momento ela tivesse feito isso, ou dito isso”. Enquanto eu lia eu ia pensando outros rumos para a história era algo bem louco. Quando acabei os livros decidi que queria escrever. Li várias autoras para saber onde me encaixava, como eram as escritas, como abordar a questão do erótico e me encontrei sem duvida nos livros da Megan. Gosto de dizer que sou discípula de Megan Maxwell rsrs

  1. Você pede conselhos de alguém quando está escrevendo?

No começo eu estava sozinha, não conhecia nada e nem ninguém, então escrevi meu primeiro livro como quis e com os rumos que quis. No segundo e no terceiro eu tive ajuda de um anjo que apareceu na minha vida, minha amiga Dominika Moore, que também é escritora e sempre que tenho bloqueios e não sei o que fazer mando meus textos para ela, pergunto se ficou bom, as vezes ela me ajuda a construir as cenas e assim vou montando. É muito bom ter ajuda, em especial a dela.

  1. De todas as suas histórias, qual é a sua favorita?

Essa é difícil rsrs Acho que aquela frase “A primeira vez a gente nunca esquece” se aplica a mim. Black Rose foi meu primeiro livro e isso tem um peso enorme na minha vida como escritora. Amanda e Adam foram os primeiros personagens que criei e para mim eles eram tão reais no momento de escrita que eu me pegava conversando com eles, eram pessoas que faziam parte do meu dia a dia e quando a história acabou eu sofri muito em ter que ”abandoná-los”. Posso escrever mil livros, mas Black Rose sempre vai ser aquele por quem eu tenho um apego maior.

  1. Se você tivesse que recomeçar sua carreira, mudaria alguma coisa?

Não usaria pseudônimo, isso dá trabalho srsrs Brincadeiras a parte, creio que não mudaria nada. Os passos que dei me levaram a ser quem sou hoje, a ser a escritora que sou hoje, sei que ainda tenho um caminho imenso a percorrer, mas avaliando tudo que fiz eu não me arrependendo.

  1. Qual o livro mais marcante que já leu até hoje?

A culpa é das estrelas, não tem um significado especial e tão pouco é um dos meus favoritos, mas foi o primeiro livro que me fez chorar, coisa que eu achava que era impossível quando o assunto era livros.

  1. Qual a sensação de ver as pessoas se apaixonado por suas obras?

Não sei descrever, simplesmente começo a ler os comentários e quando vejo estou chorando. Ainda não parece real.

  1. O que você faria se estivesse no lugar da Gabriela?

Eu sempre tento me colocar no lugar dos personagens, misturar o que eu faria com o que a personalidade deles faria, se ela chora eu choro, se ela sorri eu sorrio, então cada passo que ela deu de certa forma eu também dei, mas confesso que teria confrontado Lorenzo sobre a conversa ao invés de armar mais um joguinho rsrs

  1. Gostaria de deixar um recado para os leitores?

Eu queria agradecer mais uma vez a todos que leram meus livros, obrigada pelos comentários, obrigada pelos momentos de riso, obrigada pelas lágrimas, desculpe ter desidratado vocês, mas se não for para chorar eu nem escrevo rsrs Vocês são pessoas maravilhosos e um dia ainda vou conhecer vocês.

Biografia

Emily Morgan

Além da entrevista temos a resenha do livro “Meu nome é Gabriela” aqui no blog.

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s